Em 21 de novembro de 2017, a Universidade Estadual de Campinas aprovou cotas étnico-raciais, reservando vinte e cinco por cento das vagas para candidatos autodeclarados pretos e pardos, e aprovou a criação de um Vestibular Indígena. Ainda não foi publicado o edital do Vestibular Indígena, que será inaugurado em 2018, para ingresso nas turmas de 2019,...