A comunicadora popular Viviana Rojas, da Via Campesina, fala sobre o levante popular do povo do Equador contra as medidas neoliberais e o estado de exceção impostos pelo presidente Lenín Moreno e determinados pelo Fundo Monetário Internacional (FMI). Ela fala de mobilização em vinte províncias contra as medidas e o pacto de elites que aprovou essas medidas.

Ela explica que é possível que haja mortos na insurreição contra o governo, embora o Estado não os mencione, e que não há um protagonismo claro no levante. Muitos setores estão envolvidos (além dos povos indígenas) e o momento presente é de incerteza.

O áudio está em espanhol: