atoguaranipaulistaocupa

Os Guaranis ocuparam de manhã a Secretaria da Presidência da República em São Paulo e lançaram um manifesto. Entre outros pontos, exigem a revogação da portaria que anulou a  ampliação da Terra Indígena Jaraguá:

O povo Guarani ocupou hoje a casa da Presidência em São Paulo, porque o Governo Temer invadiu no último dia 21/8 a nossa casa, a Terra Indígena Jaraguá.

Temer também invadiu a nossa casa em Brasília que é a Funai, colocando ruralistas lá dentro.

Não sairemos daqui até que seja revogada a Portaria 683 do Ministério da Justiça, que rouba nosso direitos sobre nossas terras tradicionais no Jaraguá.

Temos mais de 700 indígenas, a maioria crianças, vivendo em cinco aldeias na Terra Indígena Jaraguá. 600 guaranis serão despejados com essa decisão genocida. Para onde Temer acha que nós vamos? O governo quer nos matar?

Essa decisão serve apenas para agradar o Governo Alckmin que quer vender nossas terras e privatizar o parque do Jaraguá, que nós sempre protegemos.

Também exigimos a revogação do parecer 001/2017 da AGU, com o qual Temer quer cancelar as demarcações de todos os parentes em todo Brasil, para dar nossas terras para os ruralistas.

 ”Fora, Temer, de nossa casa” foi uma das palavras de ordem do ato de 30 de agosto em São Paulo.

atoguaranipaulistaocup

 

Chico César fez uma transmissão ao vivo do evento e diversos apoiadores estiveram lá.

atoguaranipaulistaoc

 

Os Guaranis fecharam o quarteirão da avenida Paulista em frente à Secretaria da Presidência. Um pouco antes das 21 horas, algumas viaturas da polícia se posicionaram diante do quarteirão, mas os participantes se colocaram diante delas.

atoguaranipaulistaocupacaopol

Eles pretendem manter a ocupação até o governo federal atender suas reivindicações. Para apoiá-los, a Comissão Guarani Yvyrupa deixou estas instruções:

AJUDE A OCUPAÇÃO DOS GUARANI NO ESCRITÓRIO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA EM SP

Os Guarani estão precisando de apoio para garantir a ocupação no Escritório da Presidência da República em São Paulo, na Avenida Paulista, 2163.

Pedimos a todas e todos que colaborem com a ocupação trazendo alimentos prontos para o lanche: pão, frios, frutas, bolacha, água, suco e outros.

Você também pode colaborar depositando na conta da Comissão Guarani Yvyrupa (Banco do Brasil, ag 3560-2, c/c 25106-2, CNPJ: 21860239/0001-01) e envie comprovante para (11) 97334-6765.

 Em Brasília, os indígenas que acamparam hoje diante do Ministério da Justiça também pedem colaboração.

ATUALIZAÇÃO: As duas ocupações, em São Paulo e em Brasília, foram encerradas pelos próprios indígenas no dia 31 de agosto.

Foto do quarteirão em frente da Ocupação:

atoguaranipaulistaocupacao

 

Uma das faixas do ato:

atoguaranipaulistaocupaca

 

Outras faixas, em um dos momentos em que os manifestantes sentaram-se na Paulista. Presença do Movimento pelo Parque Augusta.

atoguaranipaulistaocupac

 

Presença da Anistia Internacional:

atoguaranipaulistao

 

À direita, o professor Casé Angatu, indígena e professor da Universidade Estadual de Santa Cruz, que dará o curso de extensão Histórias, Culturas Indígenas e a Cidade de São Paulo nos dias 2 e 3 de setembro. Mais abaixo, a professora de Antropologia Jurídica da Universidade Federal de Juiz de Fora, Eliana Perini.

atoguaranipaulistacase

atoguaranipaulistaperini