Índio é nós aderiu e apoia esta iniciativa da APIB. A Articulação dos Povos Indígenas do Brasil divulgou no último 10 de abril parecer contra a minuta do Ministério da Justiça com novas regras para os processos demarcatórios. A minuta do Ministério da Justiça corresponde a mais uma iniciativa de ferir os direitos constitucionais indígenas e fazer a demarcação das terras depender não de questões técnicas, e sim de interesses econômicos.
O escândalo jurídico dessa minuta é o de pretender, por meio de mera portaria ministerial, tornar sem efetividade os direitos originários dos povos indígenas do Brasil, reconhecidos pela Constituição da República de 1988.
A APIB está fazendo uma convocação à sociedade civil para assinar o parecer, que será enviado ao Ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo:

A Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib) convoca toda a sociedade envolvente aos povos indígenas para assinar e divulgar o parecer, contraposição à minuta e formulado durante quatro meses de diálogo entre as organizações indígenas e indigenistas.

Para assiná-lo é necessário enviar uma mensagem de adesão ao endereço eletrônico apib.nacional@gmail.com. As assinaturas serão anexadas ao parecer e enviadas às autoridades.

O parecer foi elaborado com a Bancada Indígena da Comissão Nacional de Política Indigenista e da Mesa de Diálogo, a Coordenação das Organizações Indígenas da Amazônia Brasileira – COIAB, a Articulação dos Povos e Organizações Indígenas do Nordeste, Minas Gerais e Espírito Santo – APOINME, a Grande Assembleia Guarani Kaiowá Aty Guassu, o Conselho Do Povo Terena, a Articulação dos Povos Indígenas do Sul ArpinSul, o Conselho Indigenista Missionário – CIMI, o Centro de Trabalho Indigenista – CTI, o Instituto Socioambiental – ISA e o Greenpeace Brasil.

Clique aqui para ler a convocação. O documento pode ser baixado nesta ligação.