índio é nós 17 abril Aty GuasuNo dia 2 de abril, na USP:

O movimento RUA – Juventude Anticapitalista convoca a todas e todos que se sensibilizam pela situação dos povos indígenas no Mato Grosso do Sul para a primeira reunião de construção da Brigada de Solidariedade ao Aty Guasu.

Compreendemos que a situação dos povos originários no MS é hoje de central relevância para o status quo no Brasil. O programa de desenvolvimento do Governo Federal vem acentuando as contradições existentes entre os interesses dxs indígenas e a monocultura de cana-de-açúcar no estado . Em 2007 Bush filho, então presidente dos EUA, veio ao Brasil visitar a sede da Transpetro (Transportadora da Petrobrás) em Guarulhos, na ocasião, ele e Lula fecharam um acordo para incentivar a produção de etanol no país. Desde então o cultivo da cana-de-açúcar vem ampliando muito, já tendo inclusive triplicado o número de usinas de cana no estado. Tal ocasião, há nove anos atrás, foi responsável pelo agravamento de uma já longa relação de disputa por terras nos arredores de Dourado-MS, bem como em outras localidades do estado. A nossa posição é de completo repúdio às posições e à omissão do governo federal e fazemos questão de nos afirmarmos totalmente favoráveis à autodeterminação dos povos originários do Mato Grosso do Sul.

Por isso estamos promovendo uma campanha de solidariedade ao Aty Guasu – o Fórum deliberativo anual, que debate o norte do movimento indígena do estado. A parte principal desta campanha é organização de uma Brigada de solidariedade ao processo, que sairá de São Paulo no dia 17/04, acompanhará a plenária final do Aty Guasu e depois passará por várias aldeias localizadas perto de Dourado, nos colocando à disposição dos variados povos para ajudá-los no que mais precisarem.

Mais detalhes nesta ligação.

Atenção: Este link tem caráter meramente informativo. Sempre cheque as informações sobre os eventos, que podem ter sido alteradas, com os seus respectivos organizadores.