índio é nós 5 de abrilLançamento da campanha Índio é nós em São Paulo.

Cliquem nesta ligação para assinar nosso manifesto.

“Índio é nós” é uma mobilização nacional em prol dos direitos e das terras indígenas que, neste ano do cinquentenário do golpe de 1964, permanecem sendo alvo de ataque no Brasil.

 Normas constitucionais e internacionais vêm sendo flagrantemente desrespeitadas, sem consulta às populações, descumprindo as condicionantes ambientais. São exemplo dessa escalada autoritária as obras de barragens dos rios da Amazônia, concebidas na ditadura militar.

 ”Índio é nós” compõe-se de uma rede independente de eventos pelo Brasil apoiada por nomes representativos de nossa cultura, como Gilberto Gil, Manuela Carneiro da Cunha, Eduardo Viveiros de Castro, Marlui Miranda, Adriana Calcanhotto, Alfredo Bosi, Deborah Duprat, Antonio Dias, Rubem Fonseca, Arnaldo Antunes.

 Neste evento, abrimos ao público o manifesto pela demarcação das terras indígenas, bem como pela paralisação dos empreendimentos que estão sendo realizados à revelia dos direitos constitucionais desses povos e das convenções internacionais.

 Local: Casa do Povo, Rua Três Rios, 252 (Bom Retiro). São Paulo/SP.

Programação:

14:00-15:00. Abertura e mesa com Artionka Capiberibe (Unifesp) e Pádua Fernandes (Índio é nós).
15:15-15:30. Fragmento XAPIRI: Companhia Oito Nova Dança e convidados.
15:30-16:00. Lançamento da revista Poesia Sempre, da Biblioteca Nacional: especial Cantos Ameríndios.
16:00-17:00. Mesa com Marcelo Zelic (Tortura Nunca Mais-SP) e David Martim (Aldeia Jaraguá).
17:00-17:15. Apresentação de Marlui Miranda.
17:15-19:00. Mesa com Manuela Carneiro da Cunha (Universidade de Chicago), Maria Rita Kehl (Comissão Nacional da Verdade) e Marta Azevedo (Unicamp e ex-presidente da Funai).